amor · poesia · romance

Toda poesia em ti

ana laura torquato
Ana Laura Torquato

Toda poesia cabe no teu olhar. A depender do dia, da hora ou breve instante. Já li poesia concreta enquanto está concentrada no teu trabalho e em busca de solução dentro da vastidão da tua mente pensante. Já li poesia simbolista enquanto ora aos teus deuses por dias melhores. Leio quase sempre poesias parnasianas enquanto se olha no espelho, se pinta ou retoca as cores que gosta de ter no rosto, não pelos outros, mas porque acredita na “arte pela arte”. Também leio muitas poesias sociais e marginais em todas as vezes que ajuda quem precisa, que levanta críticas políticas, que convida e encanta pessoas a agir em prol do bem de todos. Porém, das poesias que leio no teu olhar, o par que mais gosto é formado pelas poesias romântica e as eróticas… Ah, como sou grato por ser leitor exclusivo desses versos que só teu olhar consegue compor e fazer transitar tão rápido de um para outro. Leio todas essas poesias em ti e não me canso. Só me inspiro. Só me faz querer ler mais e mais. Cada verso que cabe no teu olhar.

escrever · poesia

Poesia a uma Eulália

Metamorphosis – Christian Schloe
De repente, na cabeça do velho poeta se fixou um pensamento: Eulália era o nome que ele colocaria numa filha… Se pudesse ter filhos. Mas como não podia, escreveria. Pela poesia, haveria de ter uma filha. Eulália. Não sabia por que o encantou tal nome, nem o significado dele sabia. Nem procurou saber. Mas a sensação que provoca o nome Eulália, quando escorre pela fala, é como se se observasse uma revoada de pombos brancos atravessar a alma. Uma sensação livre. Um nome que voa ao partir de sua boca. E ele colocaria, sim, tal liberdade no nome de uma filha.
“Porque eu queria
que uma filha
fosse Eu.
Lá.
Lia.”