sofrimento · solidão · tristeza

Doses amargas da vida

doses
Close up broken hearted woman – Thomas Saliot

Desceu goela abaixo e retumbou no fundo do peito uma dose da mais amarga solidão. Não escolheu essa bebida tão forte naquela hora do dia. Mas a vida é bar onde seus visitantes tomam aquilo que a vida mesmo escolhe para servir. E servida daquele copo, com a única opção de tomar tudo de uma vez, não pestanejou, nem se preparou demais pra aquilo que sabe ser doloroso. Tomou a solidão para dentro de si. Tentou sentir a barriga cheia, na tentativa de estar farta daquilo e poder se retirar daquele bar. Mas não estava. E a vida continuou mandando doses e mais doses de solidão amarga. Até a mulher estar plenamente bêbada da sua própria vida. Afogou-se em lágrimas. E notou que aquilo esvaziava seu peito bêbado. Aliviada, a vida deixou-a ir. Mas a mulher não se sentia feliz. Sabia que alguma hora iria voltar àquele lugar que chamava de vida. Que iria se embebedar nos copos de solidão. Porque na verdade era mais uma alcoólatra que afastara todas as pessoas da sua vida real. E que para sobreviver só encontrava sentido nos copos de álcool. Então continuaria naquele ciclo de solidão-bebida-lágrimas-alívio-vida… Até o dia em que seu corpo não suportasse mais nenhum outro copo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s