amor · paixão

Enfim, amor!

The passenger – Paul Roberts
Parei no caminho para observar aquele momento. Ela dormia no banco do carro ao meu lado. Não era um sono perfeito, daqueles de princesa em filme romântico. Era uma boca entreaberta, uma respiração pesada, a cabeça meio torta para o lado. Mas estava linda. Era a imagem que eu havia esperado presenciar ao longo de toda a minha vida. Eu estava sendo o felizardo ao presenciar seu momento de sono, frágil e íntimo. Agora era eu! Depois de tantos outros viverem ao lado dela, agora ela, finalmente, está nos meus braços. E a felicidade, enfim, se instalou na minha vida. Voltei minha visão para frente e segui aquele longo caminho, com minha amada vítima sequestrada e dopada ao lado.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s