escrever · poesia

Poesia a uma Eulália

Metamorphosis – Christian Schloe
De repente, na cabeça do velho poeta se fixou um pensamento: Eulália era o nome que ele colocaria numa filha… Se pudesse ter filhos. Mas como não podia, escreveria. Pela poesia, haveria de ter uma filha. Eulália. Não sabia por que o encantou tal nome, nem o significado dele sabia. Nem procurou saber. Mas a sensação que provoca o nome Eulália, quando escorre pela fala, é como se se observasse uma revoada de pombos brancos atravessar a alma. Uma sensação livre. Um nome que voa ao partir de sua boca. E ele colocaria, sim, tal liberdade no nome de uma filha.
“Porque eu queria
que uma filha
fosse Eu.
Lá.
Lia.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s