amizade · amor · carta

Carta amiga

Beautiful with white neck – Marc Chagall

 

Veja só, meu amigo, onde paramos. Sua loucura por mim me deixou sem princípios. Éramos eu e você na calçada da escola, até alguns anos atrás, pensando nas peripécias e brincadeiras da nossa pequena vida. O infortúnio se instalou quando você reconheceu em mim uma mulher e eu, em você, um homem. Os opostos se atraem e se destroem. Nada de amigos, não é? Acabamos com a lealdade de outrora e hoje somos mal vistos. Corroemos nossas dúvidas sacanas num voluptuoso fim de nós mesmos. Agora que sabes como funciona uma mulher e eu sei como funciona um homem, desaparece da minha vida e diz que não somos mais amigos deveras… Escrevo essa carta, querido, para lhe alertar que sinto falta das brincadeiras inocentes do nosso passado. Apenas quero que não deixe o nosso futuro adulto empobrecer sem a amizade leal que tivemos, tudo por conta de uns desejos de jovens insanos. O fato é que, atualmente, não se consegue amigos como antes, e devido a isso, mande notícias. Tua amiga, unicamente amiga, te espera.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s