Sem categoria

O floricultor

 

El vendedor de flores – Diego Rivera
 
Era pesado seu trabalho. Confundia-se com um anjo terreno: carregava nas costas, dia após dia, demandas de sonhos, de desejos, de ousadias, de desculpas, de perdões, de pedidos, de convites, de felicitações, de bênçãos e tantas outros anseios.  Apesar de tanto, sentia-se leve como uma abelha que poliniza as flores – ele polinizava os humanos. Cada flor cultivada e carregada era entregue como uma semente de luz para as vidas que se permitiam sentir a maciez das pétalas ou cheirar os simples aromas. Fosse visto ou não como um bom emprego, ele era grato por ser um árduo floricultor de sonhos.
Anúncios

Um comentário em “O floricultor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s