doença

Última tragada de ilusão

 

Fabian Perez
Com o cigarro queimando entre seus lábios, lembrou o fascínio que era fumar a algumas décadas atrás. Ouvira um dia desses algum jovem metido a intelectual afirmar que o mundo está se encaminhando para a decadência… Com isso, ele tinha que concordar, afinal de contas por que toda essa preocupação com os vícios das pessoas? Deixava o cigarro e a moral dele em paz e fossem procurar imoralidades nas próprias vidas, mas dizer que fumar era ruim? Feio? Ah, tantas mulheres caíram nos braços dele por conta de uma tragada profunda… É, o passado sempre soava mais brilhante. O futuro estava cada vez mais banal.
Agora fumava o último cigarro da última carteira, pois se entregara aos tratamentos contra um câncer no pulmão, que diziam ser causado pelo fumo. Mentira, pensava ele. Aquele câncer é coisa de fim da vida, natural a qualquer ser humano vivo. Apenas chegava o seu fim e a opção do seu corpo fora por um câncer… Poderia ser outra doença, ora.
Porém, o último cigarro cessou. A nicotina foi passando; o seu efeito e as ilusões, também. A realidade não era mentira, a doença e sua causa, também não.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s