infância · velhice · vida

Homem-menino

Qual a idade da velhice? – Ubirajara Rodrigues
Aos 5 anos, órfão, tinha que ser homem, criar-se sozinho. Passava de casa em casa, limpava calçadas, ajudava no que pudesse para conseguir comida e banho. Aos 10 anos, era homem promovido a carregador de água do poço da vila para todas as casas. Sobrevivia, trabalhador. Aos 15 anos, sentia-se jovem, cheio de anseios por conhecimento. Saiu da vila e de carona em carona foi parar na grande cidade. Aos 20 anos, consegue se educar; da misericórdia de poucas pessoas, passou a ler e criar. O jovem homem, aos 25 anos, começou a trabalhar no seu próprio negócio – era gerente de si mesmo, único funcionário. Aos 30 anos, o negócio crescia; sentia-se mais jovem a fartar-se da independência conseguida.

Essa breve cronologia passava na mente do menino de 50 anos: empresário que pouco trabalhava, de pernas para o ar numa praia estrangeira, tranquilo a rir-se da velhice que viveu quando menino… E da meninice que sua alma leve agora se permitia.

Anúncios

Um comentário em “Homem-menino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s