Sem categoria

Amarelado fogo

A atriz de ópera
Acordou apressada outra vez. Ainda não havia aberto os olhos para o dia, mas já percebia que  teria que esquentar rápido o leite, enquanto colocava os papéis dos trabalhos da noite e madrugada passadas na sua pasta; o leite acabaria queimando sua boca, assim como os papéis acabariam amassados. Mesmo assim, acordou. Decidiu, então, abrir os olhos. E… Não, definitivamente aquele dia não seria igual aos demais. O seu quarto gritava luzes do sol, de tamanho modo nunca antes percebido. Como nunca havia parado e observado a luz do dia? Sorriu; enfim, pôs os pés no chão gelado, muito lentamente, como se excepcionalmente aquele dia fosse único e ela não estivesse atrasada. Sorriu, dessa vez deixando sair pelos seus lábios aquele som divertido que há tempos não ouvia. Sentiu-se luz. Sentiu-se fundir ao amarelado fogo do sol que invadia seu quarto. Sentiu-se humana…
Anúncios

3 comentários em “Amarelado fogo

  1. Flor
    a tua forma de escrever é muito sequencial, é como se cada gesto, cada ação se auto escreve na história… nem parece que existe uma pessoa escrevendo a história…
    parece que a própria história se auto escreve… como se cada coisa ocorresse ao mesmo tempo, concomitantemente, e eu tentasse através da leitura rápida, tentar sentir isso tudo ao mesmo tempo…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s